24 de novembro de 2011

#FicaDica Conselhos aos convidados


Desde que fiquei noiva (tá, um pouco antes disso!), eu acompanho o blog Casando sem Grana. Ele é ótimo, interessante, e cheio de dicas para noivos pobres de marre econômicos. Aconselho que você passe por lá! 
Você foi convidado para um casamento? Então confira essas dicas. 

Ao receber um convite de casamento
- Observe primeiro a quem se destina o convite. Por exemplo: “Sr. e Sra. Fulanos de Tal.” Se estiver escrito assim, significa que você e seu(sua) companheiro(a) são os únicos convidados. Nada de chamar sua sogra, seus primos e outras pessoas. Afinal de contas, se os noivos assim o fizeram, significa que está saindo do bolso DELES a sua ida e mais pessoas só contabilizaram mais prejuízos a eles. Respeite isso.
- Se você discordar do endereçamento do convite, saiba que: Não cabe a você pressionar os noivos para “levar mais alguém”. Se você começou a se relacionar recentemente com alguém e este alguém não foi convidado, não se chateie. Significa que ao fechar a lista de convidados esta pessoa não havia sido prevista ou, por algum motivo específico do qual OS NOIVOS decidiram, ela não foi cotada e ponto final. Mais uma vez respeite isso e se ficar alguma dúvida, PERGUNTE educadamente o por quê. Nada de mandar emails com ameaças e chiliques pra ninguém, tá?

Ao escolher a roupa
- Mulheres, por favor. Pelo amor de Deus. Por tudo o que é mais sagrado e que vocês acreditam: Não compareçam seminuas a um casamento! Pode estar o calor que for: Vistam-se com respeito ao ambiente. Ficou em dúvida se o tamanho do decote, fenda ou comprimento da saia está bom? Não use! Existem muitas formas de ser uma mulher linda e atraente sem ser vulgar. Ainda mais em uma festa que estarão presentes pessoas de 7 à 70 anos.
- Homens, por gentileza: Casamento não é nem feira livre e nem circo. E mesmo que fosse celebrado em um desses dois lugares, não vá vestido como um maluco! Paletós dos anos 70 (se a festa não for temática) ou qualquer outra roupa três números maior que a sua, ou ainda aquela apertada demais, camisas e gravatas exóticas, ternos claros a noite e qualquer outro tipo de assessório que você usaria para chamar atenção lá na festa do pancadão funk: OUT!

Na cerimônia
- Nada de ficar desfilando na passadeira antes da entrada do cortejo, ok? Além de sujá-la, corre-se o risco de deixar uma criança cair ou embolar tudo. Entre pelas laterais e sente-se.
- Depois da cerimônia você se reúne as pessoas que conhece. Nada de ficar gritando: “Fulaaaaaaaano, senta aquiiiii fulaaaaaanoooo!”
- Pais, seu filhos são lindos não são? Pois é. Mas quando eles choram loucamente não há lindeza que resista aos ouvidos das outras pessoas! Se isso acontecer, vamos combinar uma coisa? (Principalmente no caso de criancinhas de colo): Ou vocês os deixam em casa com alguém ou levam e ao menor sinal de escândalo saem um pouquinho ou vão para outro lugar onde a criança possa se acalmar. Tudo bem?

Na Festa
- No caminho para a recepção, caso você veja a noiva ou os noivos batendo foto em algum lugar (e isso vale para a entrada da noiva na igreja também) pelo amor de Deus: Contenha-se! Fique calmo, mande um beijinho de longe e vá para o seu lugar. Nada de correr para agarrar a noiva e ficar papeando nesse momento. Deixe que eles respirem, curtam o momento deles e DEPOIS eles irão até você para comprimentá-la(o). Fique tranquila(o) pois eles não vão fugir.
- No decorrer da festa socialize com outras pessoas e divirta-se. Porem, muito cuidado com os excessos de álcool e piadas de mal gosto no momento de cumprimentar os noivos.
- Ah, dica fundamental: NÃO ROUBE os ítens do kit de banheiro, tá? Precisou de um ou dois? Use e devolva o que não for usar mais. É feio, desnecessário e só quem pratica é gente bem pobre. De espírito mesmo. Desses que acreditam que levar um desodorante ou um gel não tem nada demais. Roubo mesmo é o preço da gasolina e os deputados em Brasília.

Quando for se servir
- Nada de sair correndo como um esfomeado pra cima das mesas. Tem comida quentinha e gostosa PARA TODOS.
- Coma moderadamente. Observe que não há uma balança no final dos rechauds e isso significa apenas uma coisa: NÃO ESTAMOS EM UM KILÃO!

No momento de ir embora
- Pode pegar os doces, vai lá. Só não me encha uma sacola de supermercado com eles!
- Lembrancinhas: Uma por convidado ou uma por família. Como saber? Só perguntar para alguma assessora, recepcionista ou familiar.

Para ler o post completo, clique aqui.

Beijo da Daia

31 de outubro de 2011

Colda Kasar's Domain - Aplicativo para iPhone/iPad/iPod

Eu sou uma noiva que tem muito orgulho do noivo. Muito mesmo.

E aqui estou para fazer propaganda.

Daniel Colnaghi (meu noivo lindo) desenvolveu seu primeiro jogo para iPhone/iPad/iPod. Já está na AppStore o Colda Kasar's Domain.

Em parceira com a Digital Desk, esse é o primeiro, de muitos que com certeza virão!

Para quem acompanha seu blog, sabe que para o Daniel isso é muito mais que um jogo, é uma conquista!

Veja mais do jogo:
AppStore
Facebook
Hot Site



Um beijo da Daia

A máquina dos sonhos

Estou in love por essa máquina abaixo. Certamente entrou pra minha wish (expensive) list! Pq tudo que é caro chama a atenção mais rápido, né?

Como vocês sabem, eu agora tenho minha própria marca de doces, a M. Consuela, mas antes mesmo eu já era uma apaixonada por culinária, e apetrechos para a cozinha.

Mas agora, me encantei. Isso é um otimizador de trabalho, e reduz o tempo de preparo em uns 1000%, sem exageros! Quem trabalha com pasta americana sabe o quão chata ela pode ser!

Então, amigas... O natal tá quase aí. :D

Olhem o vídeo.



Bjo da Daia

21 de outubro de 2011

If you wanna have a good time...

Uma das coisas que me deixam profundamente triste, foi ter nascido no final de uma era musical. Em meio a funks, sertanejos universitários (quando se formam??), músicas de rave, eu sinto um profundo vazio por não ter vivido mais a época de Freddie Mercury.

Ele era muito pra época, mas foi um mito, assim como tantos outros.

Mas... Sem nostalgias... Ouvir as músicas do Queen me deixam extasiadas.

E numa linda sexta-feira como essa, que tal liberar o astral, deixar o olho gordo de lado, cuidar da sua vida sem se importar com o resto e se divertir?

If you wanna have a good time, just give me a call!

Se eu tivesse que lhe dar conselhos...

... Certamente, teria vários a compartilhar.
- Ria mais.
- Sofra menos.
- Viva melhor.
- Viva hoje.
- Se preocupe menos.

Enfim... Muitos....

Há um tempo atrás, Bial nos disse pra usar filtro solar. Você usa? Eu uso. Todos os dias. Inverno e verão. Sol e chuva. Ganhei estrelinhas do meu dermato por isso. E um rosto com menos manchas.

Mas... Nosso foco aqui não é o protetor solar. É o que você quer da vida. O que levar da vida. Pra vida.

Abaixo compartilho um vídeo. Pra pensar.


Uma sexta linda para você.

Um beijo da Daia

7 de outubro de 2011

Vamos errar!



De Leila Ferreira,  jornalista, apresentadora de TV e autora do livro Mulheres – Por que será que elas..., da Editora Globo.




1-Há pouco tempo fui obrigada a lavar meus cabelos com o xampu “errado”.
Foi num hotel, onde cheguei pouco antes de fazer uma palestra e, depois de ver que tinha deixado meu xampu em casa, descobri que não havia farmácia nem shopping num raio de 10 quilômetros.
A única opção era usar o dois-em-um (xampu com efeito condicionador) do kit do hotel.
Opção? Maneira de dizer. Meus cabelos, superoleosos, grudam só de ouvir a palavra “condicionador”.
Mas fui em frente. Apliquei o produto cautelosamente, enxaguei, fiz a escova de praxe e... surpresa!
Os cabelos ficaram soltos e brilhantes — tudo aquilo que meus nove vidros de xampu “certo” que deixei em casa costumam prometer para nem sempre cumprir.
Foi aí que me dei conta do quanto a gente se esforça para fazer a coisa certa, comprar o produto certo, usar a roupa certa, dizer a coisa certa — e a pergunta que não quer calar é: certa pra quem? Ou: certa por quê?
2-O homem certo, por exemplo: existe ficção maior do que essa?
Minha amiga se casou com um exemplar da espécie depois de namorá-lo sete anos.
Levou um mês para descobrir que estava com o marido errado.
Ele foi “certo” até colocar a aliança.
O que faz surgir outra pergunta: certo até quando?
Porque o certo de hoje pode se transformar no equívoco monumental de amanhã.
Ou o contrário: existem homens que chegam com aquele jeito de “nada a ver”, vão ficando e, quando você se assusta, está casada — e feliz — com um deles.
E as roupas?
3-Quantos sábados você já passou num shopping procurando o vestido certo e os sapatos certos para aquele casamento chiquérrimo e, na hora de sair para a festa, você se olha no espelho e tem a sensação de que está tudo errado?
As vendedoras juraram que era a escolha perfeita, mas talvez você se sentisse melhor com uma dose menor de perfeição.
Eu mesma já fui para várias festas me sentindo fantasiada.
Estava com a roupa “certa”, mas o que eu queria mesmo era ter ficado mais parecida comigo mesma, nem que fosse para “errar”.
4-Outro dia fui dar uma bronca numa amiga que insiste em fumar, apesar dos problemas de saúde, e ela me respondeu:
“Eu sei que está errado, mas a gente tem que fazer alguma coisa errada na vida, senão fica tudo muito sem graça.
O que eu queria mesmo era trair meu marido, mas isso eu não tenho coragem. Então eu fumo”.
Sem entrar no mérito da questão — da traição ou do cigarro —, concordo que viver é, eventualmente, poder escorregar ou sair do tom.
O mundo está cheio de regras, que vão desde nosso guarda-roupa, passando por cosméticos e dietas, até o que vamos dizer na entrevista de emprego, o vinho que devemos pedir no restaurante, o desempenho sexual que nos torna parceiros interessantes, o restaurante que está na moda, o celular que dá status, a idade que devemos aparentar.
Obedecer, ou acertar, sempre é fazer um pacto com o óbvio, renunciar ao inesperado.
O filósofo Mario Sergio Cortella conta que muitas pessoas se surpreendem quando constatam que ele não sabe dirigir e tem sempre alguém que pergunta:
“Como assim?! Você não dirige?!”.
Com toda a calma, ele responde:
“Não, eu não dirijo.Também não boto ovo, não fabrico rádios — tem um punhado de coisas que eu não faço”.
Não temos que fazer tudo que esperam que a gente faça nem acertar sempre no que fazemos.
Como diz Sofia, agente de viagens que adora questionar regras:
“Não sou obrigada a gostar de comida japonesa, nem a ter manequim 38 e, muito menos, a achar normal uma vida sem carboidratos”.
O certo ou o “certo” pode até ser bom.
Mas às vezes merecemos aposentar régua e compasso.




A vida é curta, para que você se preocupe em sempre fazer a coisa certa. Algumas vezes, fazer errado é bom, e pode dar certo. Viva como se fosse o último dia de sua vida. Acorde e pergunte: "Se hoje fosse o último dia de sua vida, você faria o que irá fazer hoje?" Não erre tentando acertar. Erre sem medo de errar.


Aproveite. Faça acontecer. Ria de si mesmo. Enjoy it!

6 de outubro de 2011

Gênios não deveriam morrer...

Eis que o mundo perde um de seus gênios. Além de gênio, era um cara simples, bom, inovador.

Sem sua inteligência, não viveríamos com tudo que temos hoje. Ele foi revolucionário quando assumiu a Apple, transformando uma empresa praticamente falida à uma super potência mundial.

Dizem que ele era louco. Ele dava a suas criações um ar de magnitude, que transformava suas antigas criações em algo totalmente ultrapassado, obsoleto, velho, descartável. Ele queria mais.

Foi vencido por uma doença sem cura. Um câncer raro o vitimou, assim como a centenas de milhares de pessoas que morrem por isso.

No twitter, a Gabi escreveu: "Se existisse uma cura próxima para o câncer o Steve Jobs teria encontrado. Ou comprado. Triste pensar nisso." E de fato, é muito triste pensar. Por que pessoas que ajudam a humanidade vão logo?

Além disso, vê-se tanto por aí pessoas tirando sua própria vida, que entraram em depressão e acham que não precisam mais viver, que pra que viver em sofrimento, não há razão? Pois eu digo que se eu pudesse, eu daria um tapa na cara dessa gente toda. Tanta gente querendo viver, lutando contra uma doença, pois a vontade de viver é maior, e você aí de mimimi pq o namoradinho te deixou?

A vida precisa ser vivida imensamente! Nunca sabemos o dia de amanhã, se estaremos vivos, se descobriremos uma doença, ou se nos pegarem de surpresa. A vida passa rápido demais. Pra alguns, ainda falta tempo para fazer tudo.

Não deixe para amanhã para dizer o quanto alguém é importante para você. Não espere uma ocasião especial para usar uma roupa nova, uma toalha nova, talheres novos. Crie as oportunidades. Faça acontecer! Tua felicidade só depende de ti mesmo.

Essa é minha homenagem a um cara que despertou meu lado tecnológico. Que mostrou que além de produtos, ele vendia sonhos realizáveis.


"Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo - expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar - caem diante da morte, deixando apenas o que é importante. Lembrar que voce vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que voce tem algo a perder. Voce já está nu. Não há razão para não seguir seu coração."

Meu muito obrigada por tudo que fizeste para a humanidade. Infelizmente gênios também morrem. E hoje lamentamos a perda de um grande homem.

R.I.P. Steve Jobs


3 de outubro de 2011

Gentileza gera gentileza...

... E salva vidas.

Essa é mais uma daquelas mensagens lindas, que a gente recebe por e-mail e que PRE-CI-SA compartilhar.

Reza a lenda que um homem foi salvo por ser gentil. Conta-se uma história de um empregado em um frigorifico da Noruega.

"Certo dia ao término do trabalho, o empregado foi inspecionar a câmara frigorifica. Inexplicavelmente, a porta se fechou e ele ficou preso dentro da câmara. Bateu na porta com força, gritou por socorro mas ninguém o ouviu, todos já haviam saido para suas casas e era impossível que alguém pudesse escutá-lo.
Já estava quase cinco horas preso, debilitado com a temperatura insuportável.
De repente a porta se abriu e o vigia entrou na câmara e o resgatou com vida.

Depois de salvar a vida do homem, perguntaram ao vigia por que ele foi abrir a porta da câmara se isto não fazia parte da sua rotina de trabalho...
Ele explicou:
- Trabalho nesta empresa há 35 anos, centenas de empregados entram e saem aqui todos os dias e ele é o
único que me cumprimenta ao chegar pela manhã e se despede de mim ao sair. Hoje pela manhã disse
“Bom dia” quando chegou. Entretanto não se despediu de mim na hora da saída. Imaginei que poderia ter
lhe acontecido algo. Por isto o procurei e o encontrei..."

Que isso nos sirva de lição. O mundo é tão grande, mas tão pequeno. A vida passa tão rápido. É pouco tempo para muito mimimi.

Seja gentil com todos. A vida é um boomerang. O que transmitimos, volta para nós na mesma intensidade.

Um beijo da Daia


23 de setembro de 2011

É primavera...

Enfim, a estação mais linda do ano começou!

Depois de passarmos um dos invernos mais rigorosos dos últimos tempos, vem agora a estação agradável! Pra nós, aqui do RS, o frio foi de "renguear cusco".

Agora tudo muda! É quente durante o dia, e pra dormir é gostoso. Além disso, tudo fica mais lindo, mais colorido, passarinhos cantando, beija-flor que vem tomar água, coisa linda!

Pra mim, pessoa querida com rinite alérgica³³³³, confesso que não é minha estação preferida. Mas é a mais linda, com certeza!



Uma ótima primavera a todos. Torçamos pra que não chova demais!

Um beijo da Daia.

O vídeo mais cute de todos os tempos!

Recebi por email, e não pude deixar de compartilhar com todos.

Eu sou uma fã incondicional de gatos, amo-os. Tenho dois que considero meus filhos (e quem diz que pets não podem ser considerados filhos, não entende nada de sentimento e de amor ao próximo!).

Nesse vídeo, a mãe cuida de um filho com pesadelos. Olhem que coisa mais cute, pra encerrar a semana...

video

Um beijo da Daia.

9 de setembro de 2011

O que me preocupa...

"O que me preocupa não é o grito dos maus, é o silêncio dos bons."

Não que eu ache que todo mundo tem que sair batendo boca por aí. Não é isso. O que me preocupa de fato, são as pessoas falando muito, e agindo de menos. Reclamam do sistema, da saúde, da vida, de muitas coisas. Mas não fazem nada para mudar. É preciso mudar a si mesmo, antes de querer ajudar o mundo. Como diz aquele ditado, "todo mundo quer salvar o mundo, mas ninguém quer ajudar a mãe a lavar a louça". Gritar em silêncio não vai resolver. Querer mudar, e não agir, não funciona.

É preciso sermos melhores para o mundo, e não querer um mundo melhor para a gente.

Você reclama do político que rouba dinheiro do governo, e enquanto reclama está aí, sentado na sua cadeira, usando o telefone da sua empresa para ligar para a namorada. As pessoas roubam o que é de fácil acesso a elas. Parece forte né?

Fomos criados para achar erros. Infelizmente, não são os nossos, são os erros dos outros. Não conseguimos olhar para nós, e é difícil parar para analisar a vida que não deu certo e imaginar onde foi que deu errado. Feliz é aquele que admite que errou, e quer mudar.

É preciso sermos melhor para nós, antes de querer ser melhor para alguém.

Pense nisso.

Um bjo da Daia

8 de setembro de 2011

Para as minhas amigas

Se tem algo que eu possa me orgulhar nessa vida, são das minhas amizades. Das mais verdadeiras.

Tenho amigas que, por saber que elas existem, minha vida já valeu a pena.

Tenho poucas amigas. Prezo a qualidade, e não a quantidade. Mas tenho amigas verdadeiras. Aquelas que eu sei que estarão ali para o que eu precisar. Aquelas que sabem que eu também estarei ali para elas, sempre!

Tenho amigas que nossa amizade tinha tudo para dar errado. E deu certo. Tenho outras, que deu tão certo desde o primeiro momento em que nos falamos. Outras ainda, que se tudo não tivesse dado errado, não estaríamos aqui. E o mais impressionante, é que deu muito certo, depois de dar errado.

Uma amizade se solidifica na sinceridade. Amigo não te diz coisas lindas. Te diz o que tu precisa ouvir. Te diz também quando tu não tá certo, e te deixa expor a opinião quando ele discorda de ti.

Amigo é aquele que liga, manda email, recadinho no twitter, te incomoda no face, te lembra que mesmo distante tá ali pra ti. É aquele que diz também que não vai dar certo, te manda convide de farm ville, city ville, e tudo mais ville que tem no face, mas mesmo assim tu gosta dele.

Amigo é aquela pessoa que tu escolheu para dividir tua vida. Que te entende. Que sabe dos teus defeitos. E mesmo assim te respeita e te admira pelo que tu é!

Oscar Wilde, para mim, é um gênio na arte de se expressar. Ele tem frases magníficas, que expressam exatamente o que pensamos em relação a alguma coisa.
E nesse texto abaixo ele traduz em palavras o que eu penso sobre a amizade.

"
Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.
(Oscar Wilde)
"

Então, hoje, especialmente hoje, eu queria dedicar este post à mulheres especiais que fazem minha vida mais completa:
Ana Schmitt, Aline Leifheit, Emili Quintana, Sabrina Vianna, Shaiala Marques, Patricia Griep, Michele Jacoby, Gabriella Verfe, Deise Fraga, Viviane Dias, Ana Prazeres, Carla Hervelha, Fernanda Silva, Raquel Acuña.

Este post foi escrito com I'll be there for you, música de abertura do meu seriado preferido, Friends.


Um bjo da Daia

5 de setembro de 2011

O muro que ninguém construiu


Existe, mundo afora, muitos muros invisíveis. Muros imagináveis, barreiras, divisores de classe, de opinião, de status, de amigos, de uma infinidade de coisas.


É, na verdade, uma aceitação. Se você defende uma opinião, fica de um lado. Se defende uma opinião contrária, fica de outro. Você só não pode ‘não defender’ nenhuma, pois pode parecer pecado. NÃO PODE!


É como se esses muros fossem erguidos para separar o certo do errado, embora não exista apenas um lado certo. O que existe, são dois lados que defendem de forma errada duas opiniões diferentes. 


Eu acredito que as pessoas não estão preparadas para viver em comunidade. Linkando um pouco com o que minha querida Laila Flower escreveu, parece que não estamos preparados para viver em 63.759.000 km². Aliás, você sabia que somente 1/8 da terra é habitável? Em toda a sua extensão, apenas em 1/8 é possível habitar!


Não é errado as pessoas se unirem por afinidades. Na verdade isso é muito certo, e é a lógica da sociedade. Errado sou eu achar que a minha afinidade é a única certa, defender isso com unhas e dentes, julgar outros pontos de vista, e não dar espaço para pessoas com afinidades diferentes defenderem-se.


É muita hipocrisia achar que todo mundo precisa ser igual. Ou que todos devem ter (e defender!) a mesma opinião. É a patricinha da faculdade que não admite que uma suburbana ocupe a mesma sala que ela. É aquele amigo que mata por uma Pepsi, enquanto você prefira Coca-Cola. É o pessoal do vôlei que não aceita que tem gente que não gosta do esporte. Ou o pessoal do tênis que não admite que as pessoas não entendam a contagem de pontos.  “O que seria do azul, se todo mundo gostasse do vermelho”?


Há certo tempo atrás, eu ouvi uma história muito sábia. Nos primórdios, as pessoas viajavam em fila indiana, caminhando uma atrás da outra. Carregavam consigo duas bolsas grandes, uma na frente e outra atrás, e levariam nelas seus defeitos e suas qualidades. Na bolsa que carregavam na frente do corpo, eram colocadas todas as suas qualidades. Na bolsa que ficava atrás, viajavam seus defeitos. Dizem que é por isso que hoje em dia é mais fácil enxergar o defeito dos outros do que os nossos.


Assim como a Shai, eu também afirmo: “para mim estes mais de 63 milhões de quilômetros quadrados são mais do suficientes”. Eu ainda complemento: São mais do que suficientes para que eu tenha minhas opiniões respeitadas e que possa respeitar as opiniões das pessoas. Ninguém precisa gostar do que eu gosto. E eu não preciso concordar com a opinião de todo mundo.


Eu quero é poder viver em um mundo sem muros que separam. Não estou aqui para defender ninguém, tampouco ofender alguém. Quero apenas dizer que o mundo, apesar de apenas 1/8 é muito grande e tem espaço para todo mundo tocar sua vida. E ser feliz.


A vida é muito curta para viver de mágoas, #mimimi, invejas, ciúmes. Estou preparada para ser feliz e viver em paz, com quem quer viver em paz comigo também.


Um bjo da Daia

1 de setembro de 2011

#WeddingIdeas - Por Manu Damasceno

No próximo dia 17, a queridíssima Manu Damasceno (adouro ela, e não só pq ela é geminiana viu?) estará recebendo os principais profissionais do mercado que estarão apresentando as tendências nos casamentos.


Participem.

Bjo da Daia


Enfim, chegou o dia!

Você, que ficou curioso com o save de dias atrás, chegou a hora!

Hoje, para mim, é um dia muito especial. Após um longo período de preparação, finalmente eu dou o start num projeto meu!

É um desejo de muito tempo, de ter algo que fizesse diferença na minha vida, e na vida de quem participar comigo.

É com muita satisfação que eu comunico o lançamento oficial da minha marca, Maria Consuela! É um projeto que acaba de sair do forno, com muitas novidades, para todos os públicos.

Estou muito feliz em poder contar com pessoas tão especiais em mais essa etapa da minha vida.

Acessem e confiram: http://mariaconsueladoces.blogspot.com/

  

Um bjo da Daia


30 de agosto de 2011

Um presente para a casa!

Eu, como uma apreciadora da arte do lar, adoro ter coisinhas diferentes na minha casa. Desde que eu tive uma casa para chamar de minha, desejei o melhor para ela (dentro de minhas possibilidades, obviamente!).

E quem não gosta de poder arrumar sua casa do seu jeitinho? É tão bom, tão gratificante...

Há tempos eu e meu adorável noivo comentamos em ter uma cafeteira. Na era do 'tudo pra ontem' (café solúvel, fast food, fast clean, fast tudo), uma cafeteira teria seu valor.

Hj, ao ir até o centro, decidi que iria catar uma pra nós! Entrei em todas as lojas, fui atendida pelas mais variadas formas de educação (tem gente que não deveria vender!), até que na última (Ó-BE-VEO!) eu a encontrei!

Ela é simplesmente perfeita!! Ainda não desempacotei. Estou esperando o lovs chegar em casa para fazermos isso junto, afinal ela é nossa... Mas ela é tão lindaaa!!! :D Estou emocionada.

Eu sempre fico eufórica quando compro presentes para casa!

Olhem que amor:


Caso haja alguma dúvida, não, ela não fala. Ainda! heheh
Caso haja interesse, chorei um desconto na TaQi da Pedro Adams. PS: O desconto foi tão grande que a propaganda veio de graça.

Bjo da Daia


Save the Date!


Sim... Eu adoro um suspense!! :D

Bjo da Daia


29 de agosto de 2011

Essa vaga não é sua!

Essa vaga não é sua, mas você mesmo assim usa ela? É lei que todos os lugares públicos devem possuir estacionamento para deficientes físicos. E essas são sempre as melhores vagas, não é?

Quantas vezes você foi ao super, com o estacionamento cheio, e com as vagas de deficientes livres? Quem já não pensou em colocar o carro ali, ligeirinho, suas compras não irão demorar mesmo?

Mas e se fosse a sua vaga?

Vi esse vídeo compartilhado por um amigo no twitter. Assista:


Tocante né?

Repasse!

Um bjo da Daia

Vamos beber, porque comer engorda...

Recebi por e-mail e tenho que compartilhar. É uma análise bem interessante, com os olhos da engenharia, sobre como queimar calorias. Com todas as calorias adquiridas no inverno, nada mais justo.

"

Pelas leis da termodinâmica, todos nós sabemos que uma caloria é a energia necessária para aquecer 1g de água de 21,5° a 22,5°C.

Não é necessário ser nenhum gênio para calcular que, se o ser humano beber um copo de água gelada (200ml ou 200g), aproximadamente a 0°C, necessita de 200 calorias para aquecer em 1°C esta água. Para haver o equilíbrio térmico com a temperatura corporal, são necessárias então aproximadamente 7400 calorias para que estes 200g de água alcancem os 37° C da temperatura corporal (200 g X 37°C). E, para manter esta temperatura, o corpo usa a única fonte de energia disponível: a gordura corporal. Ou seja, ele precisa queimar gorduras para manter a temperatura corporal estável.

A termodinâmica não nos deixa mentir sobre esta dedução. Assim, se uma pessoa beber um copo grande (aproximadamente 400 ml, na temperatura de 0°C) de cerveja, ela perde proximadamente 14.800 calorias (400g x 37°C).

Agora, não vamos esquecer de descontar as calorias da cerveja, aproximadamente 800 calorias para 400 g. Passando a régua, tem-se que uma pessoa perde aproximadamente 14.000 calorias com a ingestão de um copo de cerveja gelado. Obviamente quanto mais gelada for a cerveja maior será a perda destas calorias. Como deve estar claro a todos, isto é muito mais efetivo do que, por exemplo, andar de bicicleta ou correr, nos quais são queimadas apenas 1000 calorias por hora.

Amigos, emagrecer é muito simples, basta beber cerveja bem gelada, em grandes quantidades e deixarmos a termodinâmica cuidar do resto.

Saúde a todos!!! Já pro boteco…. malhar!!

"

Bjo, Daia

Muitos projetos e um abraço no mundo!

Finalmente, um projeto idealizado por mim há mais de meio ano está saindo do papel e tomando sua forma. É uma realização pessoal, mesmo que ainda pequena, nascendo, que me dá um ânimo enorme. Me sentir útil, pra mim, estar fazendo a diferença na minha vida!

Enquanto não sai, oficialmente, deixo no ar a curiosidade. Mas prometo que é algo bem bacana. E que tem me consumido 100% do tempo disponível. Entrei de cabeça. Pra dar certo meeeeeeesmo!

Como na organização de um casamento, há muitos detalhes a serem definidos nesse novo projeto. E eu acho que consigo abraçar o mundo e fazer tudo, mas eu não consigo. (Nota mental: Preciso de um parceiro!)

Minha nova aventura é colocar no ar o blog desse projeto. Eis que me arrisquei a mexer com html. Eu tenho uma noção, bem básica, mas tenho. O que eu não tenho é criatividade gráfica. E isso é algo que não posso ir contra. Se eu tivesse essa criatividade gráfica, obviamente seria publicitária ou trabalharia com designer, ou coisas do gênero. Mas não... Sou criativa de uma forma um pouco diferente, mais burocrática, na forma de minimizá-la.

Mas... Como sei que não consigo abraçar o mundo, ou se eu fizer isso vou levar o dobro (ou triplo) do tempo, pedi ajuda aos universitários! :D

Em breve vcs verão meu projeto lindo, saindo do forno, com uma ajudinha pra lá de mágica.

Aguardem novas notícias. Estou animada!

Bjo, Daia

24 de agosto de 2011

Curso de .NET Avançado

Eu sou uma noiva muito orgulhosa. O Daniel Colnaghi é dono de uma inteligência que inspira, e tem projetos incríveis. Ele é Gerente de Projetos Mobile, é certificado pela Microsoft, e é professor. (Só me enche de orgulho!)

Ele ministrará um curso de .net na Liberato, de 120 horas.

O curso tem como objetivo formar profissionais com qualificação em desenvolvimento voltado a web, utilizando as mais avançadas ferramentas do mercado. O aluno aprenderá desde conceitos básicos de web até desenvolver e gerenciar conteúdo do site utilizando autenticação e banco de dados.

Matriculas até 29/09/2011 na APM-Liberato, das 8h às 21h, mediante o pagamento da primeira parcela, a apresentação do comprovante de residência e cópia do RG e do CPF (se menor de idade, apresentar documentos do pai/mãe ou responsável). Endereço: Rua Inconfidentes 395, bairro Primavera – Novo Hamburgo/RS, Fone: 3584-2029

Para maiores informações:

Liberato, Daniel Colnaghi, ou clique aqui.

Bjo, Daia


Um olá, como vai?

Estou longe né? Passei muito tempo afastada do bloguinho querido. Colocando planos em práticas, organizando a vida, dando um giro de 360º.


As coisas estão indo bem. Estão se ajeitando. Estão seguindo um rumo legal. Esse tempo que estive ausente foi bom. Pra crescer. Amadurecer. Mudar de opinião. Foi bom pra me surpreender.


E como a gente se surpreende né? Com tudo. Com a vida, com as pessoas, com as coisas... Mas principalmente com a vida... Há fatos que acontecem no decorrer do tempo, que costumo dizer que é 'pegadinha do malandro', pq não é possível. E às vezes tem coisas tão maravilhosas, que nos faz ter certeza de que há alguém lá em cima olhando por nós.


Eu sou uma pessoa muito feliz. Tenho ao meu lado amigas maravilhosas, uma família linda, e um noivo incrível. Eu preciso de todos para ser completa, para estar em paz, para ser feliz. Mas isso é um assunto para um próximo post.


Quero mesmo é dizer um Oi, como vai?


E prometer que não vou ficar mais tanto tempo sem vir aqui...


Um beijo da Daia

26 de março de 2011

A vida, as críticas, as divergências

Eu sei que nem todos são iguais, que é preciso haver a diferença, "o que seria do vermelho se todo mundo gostasse do azul", dizem (acreditem em mim, o azul é melhor!), blá blá blá. Mas... ou eu que to ficando velha e ranzinza, ou as pessoas estão cada vez mais estressadas, acomodadas em suas vidinhas e mundinhos únicos, muitas vezes sequer habitados.

É tão triste pensar nisso, que as pessoas se preocupam umas com as outras só nas tragédias, esquecendo-as no dia-a-dia.

Eu cheguei num nível de estresse tão grande, mas tão grande, que pedi pra sair. Estou indo embora de Porto Alegre. Voltando pra minha cidade natal, pra onde eu me sinto bem, e vejo o bem. Na capital, as pessoas são grosseiras. Não praticam solidariedade, já levantam estressadas. Não que eu seja a pessoa mais paciente do mundo, mas não há criatura que, por mais abençoada que seja, não se incomode em dirigir aqui.

Eles buzinam por nada, não andam olhando o curioso, brigam até não aguentarem mais. Há um pouco mais de um mês atrás, um motorista de uma empresa de ônibus que presta serviços dentro da cidade estava tão no auge do estresse, que parou o busão e saiu caminhando, deixando os passageiros a ver navios.

Para onde estamos indo deste jeito? Não conseguimos nem retribuir um bom dia com um largo sorriso, ele sai entre poucos dentes, envergonhado, que parece que ser simpático é brega.

Eu preciso voltar para um lugar que não é assim. Tenho sede de estar entre pessoas que se ajudam, que se gostam, que nem porque não se conhecem deixam de se ajudar.

As pessoas seriam muito melhores, se tivessem um pouco mais de 'sentimentos de motoboy'. Reparem-os no trânsito. Se um deles se acidenta, aparecem muitos outros prontos a ajudar. Como se brotassem do chão, aparecem em bandos para ajudar, para se solidarizem, pois sabem como é difícil ser a proteção.

Devemos ser assim. Ao ver um acidente, ou o que seja, ajudar, e não apenas ter um olhar curioso, ver o que aconteceu e seguir adiante. Seja solidário.

BE NICE!

Meu pedido para um mundo menos conturbado.

Bjos,
Daia

10 de janeiro de 2011

Você pagou com traição!

Até então, procurei não me manifestar. Mas agora não tem mais como, dada as circunstâncias.

Procurei não me manifestar pois era totalmente contra a sua vinda para casa. E longe de mim querer "agourar alguma coisa". Sou gremista e apóio meu clube em qualquer decisão que ele vier ter. Na boa, ou na ruim, onde ele estiver. Então, preferi ficar no silêncio.

Mas a mágoa aqui dentro ainda era grande. Logo abaixo vínculo um texto espetacular, que admito concordar em todos os sentidos. Eu nunca vou esquecer quanto mau nos causou.

Ver as pessoas animadas com a volta de Ronaldinho, eufóricas, extasiadas, me causava um certo remorso. Pensava: "Sou a única gremista que não os quer aqui?" Para minha felicidade, assim como eu, haviam muitos gremistas silenciosos, pois acreditavam que a direção estava em busca do melhor. E que se o melhor era ele aqui, tínhamos a obrigação de aceitar!

Mas, aos 40 minutos do tempo complementar, uma reviravolta. Foi necessária a negociação de uma mulher, para todos verem a grande burrice que seria entrar no leilão promovido pelo empresário do Ronaldinho Gaúcho, o conhecido A$$i$. Quando começaram as especulações da vinda do Ronaldinho para o Grêmio, até comentei: "tem como vir só ele, deixar o mercenário do irmão dele de lado?". Não tinha. (In)Felizmente.

O saldo final das negociações foi a coisa mais absurda que eu vi. Uma hora, Ronaldinho dizia que queria vir para o Grêmio, até para ganhar menos. Na coletiva, falou: "Ah, o Flamengo é o Flamengo né?". E foi aí que tudo se perdeu. O que era uma antipatia com seu irmão, criou uma força absurda e se rebelou contra os dois. Ronaldinho e A$$i$.

Se o cara queria vir, por que simplesmente não veio?

Não estou magoada. Estou muito feliz por esse desfecho. E estou muito (completamente eu diria) orgulhosa de ser gremista. Ouvir a coletiva de sábado do Presidente Odone me fez muito feliz. Ouvir ele dizer que ele fez o que a torcida queria que ele fizesse, foi estrondoso!

Acho que o Grêmio terminou o ano com uma ótima equipe. Saímos da lama para o topo, o tipo de coisa que só o Grêmio consegue. Temos que valorizar os jogadores que estão lá, suando pela camisa, jogando por um time em quem eles mesmo acreditam.

É isso que a torcida quer.

Grêmio, estamos contigo onde tu estiver.

Abaixo, segue o texto de Cristiano Zanella, publicado após aquele jogo de despedida do Danrlei, no final de 2009.

Um beijo no coração.
Soy loca por TRI America. :)
Daia

--------------------------------------------------------------------------
"
Você pagou com traição

Uma inesquecível celebração ao gremismo o jogo de despedida de Danrlei de Deus Hinterholz, no sábado, partida que marcou o encerramento da temporada tricolor 2009. Mais de 33 mil torcedores em êxtase, doze toneladas de alimentos arrecadadas! Bonito de ver a vitalidade de Tarciso, o “Flecha Negra”, 58 anos, mais de uma década defendendo a camisa do Grêmio!

Ver o jagunço Dinho chorando como uma criança, afinal de contas, os brutos também amam! Ver Paulo Nunes cruzar para Jardel fazer de cabeça, correr pra galera, como nos velhos tempos! O “Capitão América” Adilson Batista, Arce, Rivorola, Roger, Carlos Miguel, só faltou o lendário borracho Arílson! O goleirão Mazaroppi, o bigodudo Nildo, que grandes presenças!

Era o Grêmio dos sonhos que estava em campo, uma seleção dos maiores craques que passaram pelo clube nos últimos vinte anos, personagens que fizeram parte de nossa infância e juventude e que continuam vivos no imaginário dos gremistas de todas as idades! “As pessoas vêm nos agradecer por tudo que fizemos pelo Grêmio, mas, para nós, é o contrário”, afirmava Paulo Nunes – “a gente é que agradece o que o Grêmio fez por todos nós”.

Fazia tempo que não ia de Social (existem lendas que no local se reúne a fina-flor dos corneteiros), mas visto que era um jogo festivo e as filas estavam enormes em todos os portões, nos emburacamos no portão 5, do lado oposto à Geral.

Bola rolando, só alegria, até que…

Segundo tempo, o ex-jogador Roberto Assis Moreira (hoje empresário, presidente do Assis Moreira Group, proprietário do Porto Alegre Futebol, time fundado em 2006) entra em campo! Vaias generalizadas, em todos os setores do estádio! Cada vez que tocava na bola, aumentavam as vaias: quando conduzia a bola, vaias estendidas; quando dava de tapinha nela, vaia breve, um rápido “buh”! Eram vaias que cheiravam a mofo, há muito estavam guardadas no peito da torcida tricolor!

Aos dezessete minutos da etapa complementar, gol de Assis, de cabeça! Foi a primeira vez, em meus 38 anos, que vi um gol gremista ser comemorado com vaias, em pleno estádio Olímpico! A avalanche desabou meia arquibanca e congelou! A torcida ficou sem reação! Começou a chover novamente!

Constrangimento total…

O povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la! Não sei onde ouvi esta frase, mas, desde então, não parei de repeti-la, incessante e insistentemente. Para minha alegria, os milhares de gremistas que compareceram à comovente homenagem provaram que o Grêmio, mais do que ter história, também tem memória!

Muitos afirmam que um profissional moderno não tem apreço à camisa, apenas cumpre seu papel de jogar bola, sem mostrar identificação com o clube, beijar o distintivo, declarar eterno amor, etc. Assis Moreira já sabia disso há mais de vinte anos. Com o sotaque chiado que o caracteriza (nunca falou a língua do “tu”, preferindo a impessoalidade do “você”), disparou o ex-pseudo-craque, em entrevista (disponível no site Final Sports): – “As portas do estádio Olímpico estão abertas para nós. A nossa história aqui dentro permanece intacta”.

Ledo engano…

Recordar é viver: em dezembro de 1987, os jornais noticiavam o “desaparecimento” de Assis, então com 16 anos, que, levado à Itália por um empresário, estava treinando no Torino. Todos os esforços possíveis foram feitos para trazer de volta o “garoto de ouro”, promessa de craque que nunca se concretizou (foi vendido em 1992, por um valor pífio). Anos mais tarde, em 2001, o caçula dos Assis Moreira, o mais festejado filhote da Miguelina, internacionalmente conhecido como “Ronaldinho Gaúcho” (recentemente eleito o “Craque da Década” – a julgar pelas últimas temporadas e participações na Seleção Brasileira, uma homenagem póstuma a um jogador em final de carreira), repetia o irmão! Assessorado pelo próprio Assis, fazendo juras de amor eterno ao Grêmio (embora já com um pré-contrato assinado com o Paris Saint-Germain), o dentuço deixava o tricolor em circunstâncias obscuras, em meio a uma batalha judicial que se estendeu por meses, episódio que a maioria dos gremistas classifica como verdadeira e inequívoca “trairagem”!

Há quem diga que a gota d´água foi a ida do filho de Roberto Assis para o colorado (foto), ou a inesquecível “performance” de Ronaldinho na final do Mundial Interclubes 2006 – partida que seria o “jogo do perdão”!

Tanto faz… a ordem dos fatores não altera o produto final!

Todos sabem que é esta a marca da família Moreira: na hora “da boa”, de comemorar, festejar os tempos que (infelizmente) não voltam mais, sempre presentes! Pra gravar comercial da Nike e fazer samba em concentração, 100%. Na dificuldade, na hora “da ruim”, escondidos, cabisbaixos, rendidos e derrotados, lá no fundo, talvez até constrangidos por sua conduta dita “profissional” – afinal de contas, profissional não tem time, aluga seu corpo e alma à quem lhe pague um soldo mais polpudo!

Assis Moreira: “você” pagou com traição, a quem sempre lhe deu a mão!

Direção: mais uma vez imploramos, ouçam a torcida! O Grêmio, mais do que nunca, precisa de união, dos gremistas de verdade! Errar é humano, insistir no erro, burrice! Não falo em nome da torcida, falo por mim: filho da dona Miguelina, jogando no Olímpico, só se for vestindo a camisa do adversário – de preferência a vermelha, que é a que lhes cai bem!!!

Cristiano Zanella
"
 

Blog da Daia | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates